domingo, 20 de março de 2011

Paracas - Ica / PE

Afeto entre mãe e filho

         Seguimos de Huacachina passando por Ica pra Paracas - Islas Ballestas. Habitação de muitas espécies marinhas e passaros do litoral, principalmente aqueles que adoram peixe, o porto pesqueiro "EL CHACO" de Paracas atrai diversas espécies diferentes.
Por 60 Soles, cerca de 37 reais, fazíamos um passeio de lancha até as grutas onde habitavam leões marinhos, pinguins e garças, pelicanos e muitas gaivotas.
O CANDELABRO

No caminho até as ilhas onde haviam as grutas passamos por um dos principais pontos turisticos da região O CANDELABRO, escavado em pedra e coberto das areias dos morros das pequenas ilhas. Não se sabe com que objetivo foi feito nem quando ao certo, poderia ser um ponto de referencia ou um símbolo sagrado, contudo estava ali algo deixado ao mistério...

Seguimos para as grutas, na pequena embarcação havia gente de toda parte, notei de imediato, três franceses gigantes sentados atrás de mim, com vozes grossas e bicos falavam sem parar. O guia falava das espécies de animais e de como foi povoada aquelas ilhas por pescadores nativos, contudo, para preservar a fauna local retiraram todos das ilhotas.



Havia um belo Cais velho[FOTO] onde as gaivotas usavam como puleiro e uma edificação antiga na ilha, provavelmente um pequeno porto pesqueiro.


Os leões marinhos não pareciam se incomodar com tantas fotografias e descansavam, alguns faziam movimentos sincronizados [FOTO]



Leões marinhos



Muitas fotos e voltamos para o porto, era hora de comer, olhamos a pequena cidadela e paramos em um restaurante pequeno, não me recordo bem o que comemos, acho que foi peixe, nessa região a comida é agradável, podíamos não comer pollo (frango), coisa que não conseguimos fazer na bolívia, e onde tem turista tem comida boa.


Voltamos então para Huacachina na van da pousada que estávamos hospedados, pretendíamos seguir viagem logo no dia seguinte mas já havia muito caminho andado por terras estrangeiras e poucas enfermidades nos atingia, um dos nossos caiu com Infecção Urinaria, não havia farmácia, pelo menos não conhecíamos, muito menos hospitais por lá, mas tínhamos um kit medicamentos, e foi o necessário. Atrasamos o roteiro, ficamos mais uma diária não planejada, logo que passou esse dia, já havia sinais de melhora, pelo menos uma leve recuperação, e podíamos então seguir adiante.
Passagem nas grutas



Seguimos rapidamente para ICA em um táxi - único meio de transporte do pequeno Oasis e conseguimos um ônibus que estava de saída, em 20 minutos embarcamos rumo a NAZCA.
O velho Cais

Garças

(click na imagem para ampliar)


3 comentários:

...e entrar para a história