terça-feira, 12 de abril de 2011

Vale del Colca / PE

CHIVAY

Chegamos a Chivay[FOTO] ao meio dia, uma cidadela pequena, passagem de turistas que seguem para o Canion del Colca, mas bem preparada para receber tais pessoas,    nós estávamos tentando economizar porém nesse passeio foi muito difícil. A cada parada precisávamos comer e não tínhamos opções, só a que eles nos ofereciam.

Cuy 
A primeira parada foi em um restaurante com as principais comidas típicas do PERU e, sinceramente, a minha segunda melhor refeição no país. A primeira, mesmo me envergonhando de dizer, foi em Cusco na lanchonete do palhaço americano (Mc Donald's), não que esta seja uma boa opção, mas depois de tantos dias me alimentando de comidas das quais não tinha costume, foi como um Oásis no deserto... Porém voltando ao assunto da segunda maravilhosa refeição[FOTO], tinha de tudo, batatas - todos os variados tipos - legumes, massas, carnes de alpaca, assado, cozido, muito pollo (frango), e o que mais me surpreendeu: CUY[foto], que apesar de ter gosto de frango, era um porquinho da índia. Que bom que foi preparado semelhante a um strogonoff, porque se eu visse qualquer parte semelhante a uma dessas fofas criaturas não teria coragem de fazer isso.
Naquele mesmo dia, após as refeições, seguimos para as piscinas naturais de Chivay, piscinas com aguas termais. Pagamos 10 soles para entrar no clube, as temperaturas chegavam a 39°C. Haviam piscinas abertas e cobertas. Logo que chegamos, o frio nos fez entrar na piscina mais quente, mas logo senti que estava cozinhando e me lembrei do Cuy, corri então para a piscina de 38°C, que apesar de parecer pouca a diferença da temperatura, na carne parecia muita. Um banho agradável no meio de muitas pessoas tão brancas que pareciam já estar ali há muitas horas, como as galinhas de granja que minha tia cozinhava. 
Ao redor muitas montanhas e um vale por onde descia um rio, nós nem podíamos comparar as piscinas com as de Águas Calientes, pois essas eram muito maiores e mais agradáveis e não tinham cheiro de enxofre!
Piscinas Termais
La musica Andina

Os Franceses
Saindo das piscinas fomos para o hostel que ficaríamos hospedados para, no dia seguinte, subir o Canion del Colca - Vale dos Condors. Estávamos cansados da longa viagem de ônibus e de tudo que se passara no agitado dia. Só tivemos tempo de tomar banho. Havia um restaurante que recebia os turistas diariamente, com muita música, dança e comidas típicas. Prontos para sair, aguardamos na porta do hostel  os outros hóspedes, e lá conhecemos um grupo de franceses, eram quatro mulheres e um homem, mulheres estranhas, e o homem, mais ainda. Enquanto eu  estava morrendo de frio, com luvas e toca, ele estava com uma bermuda floral acima do joelho e havaianas, não acreditei quando vi e até comentei, mas franceses são franceses, pode-se esperar tudo deles. Seguimos para o restaurante e assistimos uma banda tocando músicas andinas com danças tradicionais e muito divertidas. No restaurante conhecemos alguns italianos que já haviam morado em diversos lugares do mundo, inclusive no brasil, e estavam conhecendo o Peru. Foram convocados a dançar com os peruanos e foi uma grande diversão, nos serviram o delicioso Pisco e sopas de entrada... 
Uma noite agradável. Contudo, precisávamos voltar logo, pois sairíamos muito cedo para ver o Canion. Às 4:30am fomos para o refeitório do hostel comer rápido para seguir viagem, o chá de coca, para abrir os pulmões, e a tradicional geléia com pão.
Águia
Ao amanhecer saímos, e a caminho do Canion passamos por lindos vales[FOTO] com hortas e um pequeno vilarejo menor que Chivay, no qual um homem apresentava uma águia domesticada[FOTO] (ainda me surpreendo com a perfeição dessa foto quando  a vejo). Nesse pequeno vilarejo havia uma capela e meia dúzia de casas, era passagem para o Canion. 
Chegando no Canion, dezenas de pessoas estavam aguardando para ver os Condors em sua refeição matinal.
Cruz del Condor
Conseguimos, com muita dificuldade e espera, avistar três condors, mas eles voavam longe e apesar de serem muito grandes, com a distância pareciam pequenos como pardais. O canion é muito grande e profundo, com sua  bela paisagem me fez pensar como pode ter sido feito uma rachadura daquele tamanho, e a resposta só Deus tem.

Lá no topo do Canion encontrávamos uma grande cruz de pedra com escritos que diziam: Cruz del Condor.

A volta dessa viagem foi fria e sonolenta, a altitude nos deixou meio lerdos. Chegamos a uma altura considerável de 6.288m. No ponto mais alto deixei a tradicional pirâmide de pedras...

Retornamos a Arequipa, e como já havíamos comprado a passagem para Tacna no pacote do Vale del Colca, ficamos mais descansados. Chegamos às 17 horas, com a partida marcada para as 21 horas em direção a Tacna. Nesse meio tempo fomos a uma Lan House descarregar as fotos e manter contato com os brasileiros, quando o mais inesperado aconteceu: reencontramos companheiros de viagem que fomos obrigados a deixar em Cusco, porque ficaram doentes alternadamente e não tinham como seguir conosco. Havíamos seguido de La Paz a Cusco com eles e voltamos a reencontrá-los nessa surpreendente coincidência. 
 
Pirâmide de pedras


Nós precisávamos seguir naquela noite, jantamos  todos em uma lanchonete - incomparáveis cachorro-quentes peruanos e hamburgeres. Eles partiram na manhã seguinte, combinamos de nos encontrar no Chile, em Iquique, cidade que não estava propriamente em meu roteiro, mas não pude deixar de acrescentar.


 



A direita observatório - pequeno em comparação ao Canion

12 comentários:

  1. Mc Donaldds??!
    Os franceses são estranhos mesmo ! kkk

    É garoto , bela aventura, estou doido pra saber como foi em Iquique.

    ResponderExcluir
  2. Aê mano Ícaroo, shoow!! Continue escrevendo, eu disse que vc escreve bem p carambaa! Muito lindo esse lugar véi, gostei da águia =) ... =**

    ResponderExcluir
  3. iCAROo Ameii.. mUitoO bom mesmoO!!
    o lugar de beleza natural incrível..
    ótima opição para viajens !! rsrs
    bjss.. =*
    By: Lana..

    ResponderExcluir
  4. Vlw Galera, assim que fizer outra viagem vou convidar vocês !!!!:D

    ResponderExcluir
  5. q fofoo o cuy!! >< Escreveu muito bem e parabens pelas fts, a agia fez pose,rs!! proxima viagem tbm qro viajar!! \o/

    Bjs Gabriela. :p

    ResponderExcluir
  6. Como tevi coragem de comer um Porquinho da india!!?? ¬¬ #Tadinho!!
    Gabriela.

    ResponderExcluir
  7. tadinho msm! tão inofensivo! mas na hora da fome...
    HUAhuA brincadeira, ele parecia frango, até a forma que foi feito, minha conciencia não doeu mt não...

    ResponderExcluir
  8. Poxa, mais uma vez...show! \o/...uma descrição impecável e fatos e fotos relatam cada detalhe contado...e de novo vontade de viajar...eitaaaaa!
    P.s: ahhh e o pisco..hehe!!
    Deus é perfeito demais!=D
    Annie K.

    ResponderExcluir
  9. Muito legal, Ícaro!
    Aproveitou para gastar seu francês, né? rs
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Rafa, Gatei minha risada com os franceses isso sim uAUAHHAU!!

    ResponderExcluir

...e entrar para a história