sábado, 17 de abril de 2010

Isla del Sol (Lago Titicaca) / BO







A partir de Copacabana fomos na manhã do dia seguinte a Ilha do Sol, localizada no Lago Titicaca - O maior lago continental do mundo - pagamos 150 B/ pelo passeio e pela passagem até Cusco - Perú atravessando a fronteira. Chegamos no porto as 08:30 e partimos, uma ou duas horas de barco chegamos, fomos logo recebidos por pequenos nativos no Cais[foto]. E logo um guia se aproximou, explicou que trabalhava na ilha sem cobrar, e que ficássemos a vontade de ajuda-lo com o que pudéssemos guiou-nos  até um pequeno museu e explicou sobre os achados arqueológicos depois nos levou a ruínas das antigas civilizações[foto] que ali habitaram. 
Passamos por uma "praia" onde branquelos turistas tomavam sol e mais crianças nativas, brincando com paus e areias, esses já não eram tão receptivos, fui atacado porque abaixei pra tirar uma fotografia[foto], assim que consegui levantei-me rápido, a pequena parou e voltou correndo, escavamos no lado Norte da ilha, o guia explicou-nos que deveríamos estar no lado sul da ilha as 15:30 ou voltássemos ao cais as 13:30, destruímo-nos com tamanha beleza da ilha e deixamos passar o horário de voltar ao cais, ficamos assim, obrigados a atravessar a ilha até o lado Sul pra  retornarmos a Copacabana com o barco, o problema era apenas um, a trilha era feita em 3h e nós só tínhamos 2h para atravessar ou perderíamos o barco, assim respiramos e fomos, o mais rápido que podia-mos, subindo e descendo pequenos montes, olhávamos para o lado e a paisagem nos encorajava, olha vamos para frente e desanimávamos ao ver o tanto que ainda restava. assim fomos alguns mais a frente outros mais atrás, pequenos problemas surgiram no caminho, problemas do tipo: três taxas ilegais cobradas por Cholas nativas, as quais eu não paguei falando em policia, o cansaço que ia atingindo um a um, pernas trêmulas e pouca água, por fim conseguimos chegar ao outro lado da ilha e só o que queria-mos era entrar no barco e descansar.

Assim esquecemos para trás 2 dos nossos, que não completaram a trilha no tempo suficiente, suspeitando que tinham pego o barco das 13:30 no lado norte da ilha, voltamos para Copacabana.

Quando chegamos em Copacabana o ônibus estava a nossa espera para ir a Cusco, enrolamos o máximo esperando os que faltavam quando nos demos conta que não estavam lá. Alguns, inclusive eu já estávamos decididos a espera-los e deixar que o ônibus fosse embora quando, surgiram, estressados pelo ocorrido, por fim seguimos viagem.
Duas horas em uma van até a fronteira entre Bolívia e  Perú...

(click na imagem para ampliar)




sexta-feira, 16 de abril de 2010

Copacabana / BO



A caminho de Copacabana passamos por diversas casinhas com grande terreno e plantações, alguns animais domésticos e pequenos vilarejos com uma dúzia de casas, Copacabana fica do outro lado do Lago Titicaca, o ônibus chega a um pequeno cais e  nos deixa, nós, em  uma pequena lancha seguimos até o outro lado e o nosso ônibus segue em uma balsa meio duvidosa[foto], com todas as mochilas, atravessando assim pra outra margem do lago Titicaca.

Ao redor do Lago Titicaca faz um frio considerável, talvez mais que em La Paz, mas nada comparado com Chacaltaya - volto a afirmar que foi o maior frio que já senti na vida. Do outro lado do titicaca tem um pequeno cais com restaurante (comedor San Pedro de Tiquina), casas, uma estátua Inca[foto] e alguns pequenos comércios.



Seguimos em nosso ônibus aventureiro até a pequena e confortável cidade de Copacabana. Ouvi na boca dos companheiros que aquela era a cidade mais brasileira de todas as cidades bolivianas, não só no nome mas no estilo de vida dos moradores, muitas festas, bons barzinhos e vida noturna. Chegamos a noite, fomos em busca de um hotel barato e encontramos um extremamente barato, 25B/ - quarto para 4 com "baño compartido". Apesar do banheiro ser usado por todos, ele supriu nossas necessidades básicas, os outros ficaram em outro hotel pelo mesmo preço. A noite fomos conhecer a pequena cidade, comemos uma bela pizza de truta e aqueles que bebiam se divertiram com a bela e caprichada tequila[foto] servida aos estrangeiros no "Mankha Uta restaurant".


A uma da manhã saímos de lá, alguns mais alegres que o normal, todos bem satisfeitos, ao sair, um pequeno garoto boliviano jogava futebol com mais 2 amigos. Brasileiros são brasileiros, e lá estavam, a uma da manhã jogando futebol com o garoto, não demorou muito até aparecer mais dois jovens bolivianos e muitas cabeças nas "ventanas" - janelas, começou a nossa revanche, a alguns meses atrás o brasil perdera para a bolívia por 2x1, se não me falha a memória, e agora era nossa vez...

Brasil x Bolívia [foto]
Local: Copacabana / Bolívia
Hora: 01:00 ( horário Boliviano)

O campo era a ladeira dos barzinhos e as traves dos gols eram garrafas vazias e pedras, assim se fez a diversão da madrugada em Copacabana, muitas risadas e apesar do suposto empate ouviu-se muitas comemorações, nenhuma reclamação dos vizinhos e fomos felizes, todos adoraram a pequena cidade de Copacabana.


Na manhã seguinte fomos até uma agencia de turismo e marcamos o passeio pela "Isla del Sol" o passeio das 08:00, compramos logo a passagem direto a Cusco(Peru), conversamos e todos preferiram excluir Puno do roteiro, Puno era a cidade que fazia fronteira entre Bolívia e Perú.